Intoxicação Alimentar

Definição do Problema

A grande maioria das pessoas sabe que uma alimentação saudável e equilibrada é essencial para que o organismo humano esteja sempre bem.

Por isso, quando temos algum problema e vamos ao médico, uma das primeiras recomendações dadas pelo especialista é se alimentar de maneira adequada e praticar algum tipo de atividade física. Porém, o que é fonte de saúde, às vezes também pode causar patologias para o corpo do indivíduo.

Por exemplo, o caso da intoxicação alimentar, que é a contaminação por agentes patogênicos de alimentos ou bebidas, principalmente as bactérias, pode ocorrer pela má conservação ou preparação sem higiene da comida ou, ainda, pela limpeza ineficiente dos utensílios utilizados para comer ou beber.

Principais Sintomas da Intoxicação

De acordo com especialistas, uma das bactérias que mais proporciona patologias ao ser humano e é transmitida principalmente pela carne de frango, de gado, leite e ovos, é a salmonela.

Os principais sintomas que acometem a pessoa com intoxicação alimentar são os vômitos, as náuseas, dor abdominal , dor de cabeça e diarreia.

Ações Principais no Caso de Intoxicação

Os profissionais da área de saúde informam que se forem detectados sinais de intoxicação alimentar, a pessoa contaminada deve ingerir uma grande quantidade de água potável. Em casos onde o quadro de diarreia for muito grave, pode haver risco de desidratação e, por isso, a pessoa deve procurar rapidamente um especialista para fazer uma consulta.

O importante é o indivíduo afetado não deixar que a intoxicação evolua, especialmente em pessoas idosas, cujo organismo normalmente é mais debilitado, e crianças muito pequenas, cujo sistema imunológico ainda não está completamente estruturado. Vale ressaltar que a intoxicação alimentar deve ser tratada rapidamente, pois se ela se expandir por todo o organismo da pessoa, pode levá-la a óbito.

Prevenção da Intoxicação Alimentar

Para que as pessoas, de uma maneira geral, evitem as complicações decorrentes da intoxicação alimentar, algumas medidas simples podem ser tomadas para prevenir o problema e seu desenvolvimento, entre elas:

ter bastante cuidado na preparação e manipulação dos alimentos que serão consumidos, sempre lavando as mãos e higienizando de maneira adequada as verduras e frutas; as pessoas devem evitar o consumo de carne sem cozimento ou cruas, das quais não saibam ao certo a procedência; é aconselhável a ingestão sempre que possível de água mineral ou filtrada; e, principalmente, os consumidores devem evitar comprar produtos enlatados de forma duvidosa ou inadequada, pois eles podem ter a toxina do botulismo, que é uma grave infecção que causa paralisia nos músculos do indivíduo afetado, resultando em um quadro de insuficiência respiratória.

Atualmente, existem um maior cuidado por parte das empresas que comercializam os alimentos para que eles cheguem de uma forma mais saudável à mesa do consumidor. No entanto, as pessoas devem ficar sempre atentas às comidas ou bebidas consumidas, pois se não forem manipuladas de maneira adequada, podem estar contaminadas e causar a intoxicação.
Salete Dias

Deixe um comentário